Inicial / Tech / ‘Como ganhei iPhone novo da Apple após acionar Procon por dano por líquido’ – 13/01/2019

‘Como ganhei iPhone novo da Apple após acionar Procon por dano por líquido’ – 13/01/2019

Dano por líquido, assim como telas quebradas, está entre os principais transtornos enfrentados por usuários de smartphones, segundo assistências técnicas. Afetado por um problema do tipo em um iPhone 7, o empresário Antonio Gonzaga se revoltou após tanto Apple quanto uma assistência técnica autorizada considerarem um dano em seu aparelho fora da garantia e conseguiu um novo celular da gigante norte-americana após acionar o Procon de Santa Catarina.

O caso do empresário catarinense de 38 anos começou em outubro de 2016, quando comprou um iPhone 7 preto de 128 GB nos Estados Unidos. O celular em questão tem a certificação IP67, que faz o aparelho ser resistente à água e poeira. Problemas em cabos comprados pelo consumidor, contudo, levantaram suspeitas de algo errado no aparelho. Com isso, procurou a assistência técnica CPCOM, autorizada da Apple mais próxima de onde mora.

“Tinha comprado vários cabos e todos queimaram muito rápido. Percebi então que uns pinos dourados próximos ao conector estavam ficando pretos, além de demorar para o carregamento ser iniciado. Achei que tinha algo estranho e então fui na autorizada da Apple para que fosse feito um diagnóstico do aparelho”, explica Gonzaga.

No documento da assistência técnica que o UOL Tecnologia teve acesso, datado de 4 de julho de 2017, é apontado que o aparelho estava com “danos de oxidação no conector de carga”. Já a solução apresentada ao problema pela autorizada apontava que o problema tirava o conserto da garantia do produto.

Necessária a substituição da unidade completa fora da garantia devido a danos de oxidação por danos líquidos

Análise da assistência CPCOM

O fato de a alegação envolver um dano por líquido, fora da garantia, foi o que revoltou Gonzaga. Até mesmo nos dispositivos atuais, que inclusive tiveram a certificação ampliada para IP68, a Apple – assim como as outras fabricantes, por sinal – afirma que danos por líquidos estão fora da garantia.

“Comprei um iPhone resistente à água. Eu vivo próximo à água, moro na praia, tenho lagoa perto. Nunca submergi o telefone, mas com certeza respingou água em algum momento. No caso do meu aparelho nem foi interno o dano com o indicador de água, mas fora”, diz o consumidor.

Caso no Procon

Após questionar a CPCOM, Antônio Gonzaga diz ter procurado por diversos meios tanto a Apple brasileira quanto a dos Estados Unidos. Sem sucesso: todas foram irredutíveis e corroboram o laudo inicial da autorizada, de que o dano estava fora da garantia.

Reprodução
Antônio Gonzaga, consumidor que entrou no Procon e ganhou iPhone novo da Apple Imagem: Reprodução

Foi então que o usuário, em vez de comprar um novo aparelho, resolveu acionar o Procon de Santa Catarina. A representação foi feita por ele mesmo no órgão e ajuizada em 27 de julho de 2017. Na reclamação, ele destaca uma frase enviada por um gerente da CPCOM sobre o iPhone.

“É algo absurdo..Ele diz que ‘o aparelho é resistente à água, mas não resiste ao contato com líquidos e não é a prova d’água'”, cita Gonzaga.

Com a documentação da compra do smartphone e o laudo da CPCOM anexados, o Procon-SC marcou uma audiência conciliatória para o dia 18 de setembro de 2017. No período, Gonzaga diz ter continuado usando o iPhone 7, mas com imensos problemas para carregar o smartphone.

Na primeira audiência conciliatória, o representante da Apple ofereceu um acordo enviando um iPhone 7 novo, do mesmo modelo, para o empresário. A proposta foi aceita por Gonzaga.

“O advogado disse que ficou surpreso, que a Apple não costuma fazer isso. Na primeira audiência já chegaram oferecendo para assinar o acordo e receber o aparelho novo, mesmo aparelho, preto, na caixa, cabo original”, aponta o catarinense.

Alerta para outros usuários

A intenção de compartilhar o caso, para o empresário, visa alertar outros usuários que passaram pela mesma situação. Ele diz ainda que o que mais o revolta é que nunca considerou usar um celular de outra marca – se não tivesse o problema solucionado, acabaria comprando um novo iPhone.

“É meu dever não deixar que a marca que eu gosto tanto faça isso com os consumidores. Deve ter muita gente que passou pela mesma coisa e ficou indignado sem solução. Na hora de fazer propaganda que o iPhone é resistente à água, fazem. Tinha propaganda que o cara estava em temporal com raios e ele sai para caminhar com o iPhone”, reclama.

Procurada pelo UOL Tecnologia, a Apple afirmou que não irá se manifestar por se tratar de um caso específico.

[=]

Veja também!

Stranger Things

Tudo sobre Netflix Saiba tudo sobre Netflix Ver mais A série Stranger Things, da Netflix, …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.