Inicial / Tech / Estudo do Tinder busca entender comportamentos da comunidade LGBTQ+ – Comportamento

Estudo do Tinder busca entender comportamentos da comunidade LGBTQ+ – Comportamento

Tudo sobre

Tinder



Saiba tudo sobre Tinder

Ver mais


O Tinder está usando seus dados e usuários para tentar mapear hábitos relacionados à sexualidade e sociedade. Por conta disso, a empresa lançou um pequeno estudo direcionado à comunidade LGBTQ+ nos aplicativos de relacionamentos e namoro online.

No Brasil, a empresa levantou 500 respostas sobre os mais variados temas da comunidades LGBTQ+. Para 75% dos entrevistados, por exemplo, há a percepção de que hoje há menos tabu para falar sobre a homossexualidade do que há 5 anos.

A participação em organizações e movimentos relacionados à comunidade também é importante para usuários. Do total, 61% acreditam que seu par precisa ser engajado ativamente em discussões no universo LGBTQ+.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Resultados da pesquisa aprestados pelo Tinder (Divulgação/Tinder)

Diretamente sobre os programas de namoro, 85% do total também acreditam que os apps beneficiam a relação entre pessoas da comunidade LGBTQ+. Mais de 1 em cada 3 (38%) afirma sentir mais facilidade em encontrar novas pessoas atualmente — comparado aos últimos 5 anos — devido aos aplicativos de relacionamento, com os usuários do Tinder quase duas vezes mais propensos a concordar com a afirmação (43%) do que os que não são usuários (25%).

Dentro das plataformas, 62% dizem se identificar claramente como LGBTQ+, sendo que, deste grupo, 89% consideram que o ambiente virtual ajudou a dar a confiança necessária para se assumirem também fora do mundo online.

A pesquisa foi realizada em parceria com a Savanta entre 19 de março e 18 de abril de 2019, somente com usuários brasileiros. No total, 500 entrevistados responderam perguntas que exploraram suas atitudes e hábitos no que se refere à cultura do relacionamento e namoro. O estudo teve como alvo pessoas entre as idades de 18 a 45 anos que se identificam como LGBTQ+.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

[=]

Veja também!

Stranger Things

Tudo sobre Netflix Saiba tudo sobre Netflix Ver mais A série Stranger Things, da Netflix, …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: